Este pai deu o exemplo fazendo uma fantasia de princesa para a filha usando sacos de plástico

No nosso país existem muitas crianças que são abandonadas pelos pais, infelizmente. Perante uma realidade como esta, a história de um pai que fez uso da criatividade para superar os seus problemas financeiros e em simultâneo arrancar um sorriso do rosto da sua filha, é de salutar.

É a história do brasileiro Luciano Carvalho, operador de máquinas e orgulhoso pai de Samira, de 2 anos. Tal como os colegas de classe, a pequena menina deveria ir para a escola fantasiada, por circunstância do dia das crianças no Brasil. Sem dinheiro para lhe comprar uma fantasia, Luciano Carvalho usou sacos de plástico para criar uma fantasia de princesa para a sua filha.

Para que as expectativas não saíssem defraudadas, ele fez uma pesquisa na Internet para entender todos os detalhes e ainda foi capaz de encontrar a matéria-prima da cor rosa. Tudo de graça.

A importância de um pai presente

Quando chegou à escola, Samira deixou todos emocionados, tanto os colegas como os professores. Para além de ter ficado realmente linda vestida de princesa, ela exibia um enorme sorriso, de felicidade.

“O pai quando a entregou a mim na porta disse: ‘professora, foi o que eu consegui fazer’. Eu contive as emoções, porque foi muito emocionante. Então, levámos a Samira para dentro da sala de aula e ela sentia-se realmente como uma princesa. Dançava e balançava naquele vestido, enquanto mexia no laço da cabeça. Ela sentia-se uma verdadeira princesa”, disse ao G1 a professora Aline Dias.

Encantada com a atitude do pai, a educadora deu algumas fotos da garotinha à sua irmã, funcionária do supermercado de onde tinham origem os sacos de plástico. Dias depois, para espanto de Luciano, representantes do estabelecimento foram até sua casa com algumas surpresas.

Samira acabou ganhando uma fantasia de princesa

A família de Samira foi presenteada com alimentos, roupas e brinquedos. O caso foi amplamente divulgado nas redes sociais e deu origem a uma grande reflexão sobre a importância da presença paterna na vida e crescimento de uma criança.

“A gente conseguiu os sacos num mercado perto de casa, em que a gente compra. A gente sempre faz compras ali. Então a gente conseguiu tudo numa cor só, como Outubro Rosa, então a gente teve a criatividade por causa disso, né. Então a gente achou interessante porque já combinou com ela também, uma menina, né?”, disse o pai orgulhoso.

Devemos sublinhar que entre os presentes que Samira recebeu está, claro, uma fantasia de princesa. Ela adorou, como seria de esperar. Próxima de completar 3 anos, a pequena que nasceu prematura ainda está em fase de desenvolvimento intelectual. Apesar de ter começado a falar há escassos meses, ela destaca-se pelo contagiante sorriso e olhos brilhantes.