Alunos de vila no Vietname atravessam rio dentro de sacos de plástico para chegarem à escola

No meu tempo, não íamos à escola quando chovia muito, em dias de temporal. Basicamente desejava que chovesse torrencialmente para não ter aulas porque na verdade nem eu nem os meus colegas valorizávamos muito a escola, preferíamos não ter aulas por causa da chuva ou porque o professor faltava e ficar em casa ou mesmo na rua com os amigos. Sabíamos que estaríamos bem de qualquer maneira.

No entanto, para estas crianças em Huoi Ha, um vilarejo remoto na província de Dien Bien, no Vietname, não é assim, eles sabem que a educação é vital para que possam ter uma chance de escapar da pobreza e fazem por isso grandes esforços para garantir que podem assistir às aulas. Mesmo que isso signifique entrar num saco plástico para ser arrastado através de um rio furioso!

As frágeis pontes e jangadas de bambu, que são usadas durante a maior parte do ano na vila, são inadequadas quando o rio inunda durante a estação chuvosa. É nessa altura que tem de se ser dar largas à criatividade, a “homens saudáveis, experientes em atravessar rios”, é dada a tarefa de puxar mais de 50 alunos através das correntes potencialmente mortais.

De acordo com a agência noticiosa Vov.Vn, as crianças têm medo, mas ainda assim estão determinadas, observando ansiosamente enquanto aguardam a sua vez. A travessia é extremamente perigosa porque apenas basta um pequeno erro e podem ser varridos pelas fortes águas do rio.

O Sr. Vo A Giong, chefe da vila de Huoi Ha, disse: “Agora, este fluxo é muito perigoso, os meus parentes geralmente levam as crianças de jangada, mas agora não podem usá-la. Espero que o estado invista em pontes suspensas em breve para que as pessoas viajem mais convenientemente.”

A Sra. Nguyen Thi Thuy, diretora do colégio interno Na Sang, concordou que algo deve ser feito sobre a situação. “As chuvas inundaram e dividiram a aldeia Huoi Ha”, disse. “Da nossa escola, há mais de 50 alunos na aldeia de Huoi Ha e até agora os professores e pais mobilizaram as crianças para assistir às aulas da melhor maneira possível.”

“No entanto, o restante caminho até à escola também é difícil. Esperamos que, nos próximos anos de escola, haja mais investimentos do estado com pontes mais modernas para levar as crianças à escola nessas estações chuvosas.”

Atravessar o rio é apenas o começo para estas crianças dedicadas. Tendo sobrevivido à travessia, espera-os uma caminhada de cerca de 5 horas por 15 km de estradas florestais escorregadias.

Certamente que isto deve colocar em perspectiva a forma como os jovens do nosso país encaram a escola! Conhecimento e educação é algo realmente maravilhoso, e temos grande respeito por estas crianças e pelos seus pais que reconhecem isso mesmo.

Graças ao jornalismo de investigação da agência de notícias Vov.Vn, parece que uma solução para este problema pode estar no horizonte, enquanto o governo procura investir em mais pontes na região remota.

Logo após o lançamento do artigo original, o ministro dos Transportes Nguyen Van declarou o seguinte:

“Depois de receber o feedback das agências de notícias sobre a situação dos estudantes na aldeia Huoi Ha, de terem que atravessar o rio dentro de sacos de plástico para poderem ir à escola devido à falta de investimento em infra-estruturas de transporte, o Ministério dos Transportes instruiu a Vietnam Road Administration para se coordenar com as autoridades locais a todos os níveis para verificar e considerar esta questão.”

Você pode ver um vídeo sobre a situação abaixo:

Todas as imagens: vov